Run Forrest, Run

Você ja assistiu Forrest Gump? Eu espero que sim, é um daqueles filmes obrigatórios para ver antes de morrer – ou virar um velho chato que só assisti o “Vale a pena ver de novo”. Se já viu, vale a pena ver de novo nesse fim de semana, mas se não, fecha isso agora e alugue (pode ser na Baía dos Piratas, ninguém aqui vai te julgar) urgentemente!

O filme conta a história do Forrest (Gump), que é um contador de histórias, desde sua infância até os seus 40~50 anos, mostrando todas as etapas e descobertas da vida, participando dos eventos mais importantes dos Estados Unidos, na metade do século XX, como conheceu grandes personalidades da época e influenciou o mercado. Falando desse jeito parece um filme meio chato, mas é muito bom, com interpretações discutidas até hoje no forum da uol, diversão do inicio ao fim com essa turminha malandra.

Uma das cenas mais marcantes para o filme é naquela em que o Forrest está com a Jenny (a alma gemea dele), quando crianças, e uns pestinhas aparecem para atazanar a vida dessa molecada do barulho, – na verdade só Forrest, porque ele era meio deficiente, tinha a coluna torta, usava uns suportes de ferro na perna, por isso não andava direito – ele tenta correr ao máximo que suas pernas permitiam enquanto a menina grita: Corre Forrest, Corre! A vontade de movimentar as pernas para fugir daqueles pestinhas filhos de umas p é tão grande que ele destrói os suportes de ferro, se libertando e indo pro abraço da torcida (Novamente, lendo desse jeito parece uma bela bosta, mas ASSISTAM O FILME, é muito melhor que essa descrição).

Essa parada de “corre Forrest” é levada com ele para sempre, inclusive numa cena que também é muito boa e marcante,- agora vem spoiler ferrado, se não assistiu, deveria ter seguido meu conselho lá em cima para parar de ler, caso não saiba que que é spoiler, sinto muito =D  – quando ele já está lá pelos 30 anos, a mãe dele já morreu, a casa onde cresceu e vive até hoje tá vazia e a Jenny deixou ele mais uma vez (eu disse que era spoiler ferrado). A única reação dele é fazer o que sempre fez de melhor, correr. Ele anda os Estados Unidos inteiro só com as pernas, inspirando vários malucos (no filme e na vida real) a acompanharem ele de uma ponta a outra do país.

Essa parte, pelo menos para mim, é a melhor do filme por mostrar de um modo literal aquele sentimento, aquela vontade de tomar alguma atitude, não ficar parado, ou fazendo algo que não gostamos de fazer por vários dias repetidos (lê-se tambem como “emprego chato”), que as vezes é um sentimento tão desesperado, que queremos só levantar e sair correndo, nos afastar daquilo, sem olhar pra trás.

Essa sensação tem sido recorrente na minha vida nesse último ano e acho que na vida da maioria dos meus amigo e conhecidos que terminaram o colégio junto comigo. Esse ano foi basicamente de decisões difíceis sobre o que faremos do nosso futuro, das nossas vidas. O que é não tão fácil de quando não se tem a menor ideia do que quer fazer realmente, já que até a pouco tempo atrás tinha meus pais e a escola para decidir o que eu ia fazer na próxima semana. Existia uma linha guia que eu seguia que dizia se seria prova, tarefa ou trabalho na segunda; arroz, feijão e filé de frango de jantar, que sumiu completamente da minha e de repente me vi tendo que decidir qual faculdade, qual área de atuação eu iria me especializar para ganhar meu próprio dinheiro durante a minha vida.

Toda disputa interna de tomar uma decisão, mas não saber qual caminho seguir é o que culmina nessa vontade de “sair correndo, seja la para onde for, pouco importa também, eu só não quero mais ficar parado, hashtag partiu”

Se você gostou desse texto, ou não, fique a vontade para comentar e compartilhar com amigos. Se não tiver amigos, corre atrás.

1350893886476415

Anúncios

Um comentário sobre “Run Forrest, Run

  1. Uma cena muito bonita é quando ele está na guerra e começa o bombardeio e ele procura o Bubba e depois de quase salva a tropa inteira ele encontra o Bubba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s