Meu computador pifou!

Me lembro que desde quando era um pequeno humano, mamãe e papai se preocupavam com a minha saúde. Por terem vivenciado experiências com parentes e amigos ao longo da vida, sempre me alertavam para o perigo das drogas e da dependência química.
O engraçado é que, apesar de entender o mal desgraçado que drogas fazem, não compreendia como um humano deixa de viver somente pela falta de uma substância tão nociva… Até hoje…
Dia 25 de Março de 2014 foi o dia em que eu consegui sacar o significado da palavra dependência em toda sua plenitude e complexidade. Não porque eu sou usuário de drogas e fiquei sem dinheiro, mas sim porque minha placa de rede pifou. ;-;
“Placa de rede” subs e adj ¹aquela paradinha que conecta o seu computador à internet. Fica localizada na Placa Mãe.
“Placa Mãe” subs ¹É o que rege o funcionamento do seu computador.
Então, basicamente, eu fiquei sem internet, o que já me deixa com umas crises de abstinência absurdas, mas que eram resolvidas com o entretenimento que meu computador oferecia sem conexão nenhuma. O problema é que agora eu estou sem meu computador também.
Você ai na sua casa lendo isso deve estar pensando “aff mano para de reclamar, vai viver, sai dai e vai pro mundo, conhecer pessoas novas e tals”. E eu aqui já prontamente te respondo “se você fosse tão diferente de mim, não estaria agora na internet lendo isso aqui” e emendo com uma explicação da minha dependência, analisando alguns pontos fortes:
1 – Eu moro numa edícula, no fundo fica a minha casa, na frente a loja onde meu pai e eu trabalhamos. Por algum motivo, em que cientistas estão estudando para descobrir a razão, colocamos o meu computador como servidor do programa da loja, ou seja, sem meu computador a gente não faz venda, basicamente.
Pra falar a verdade esse é o único ponto forte que tenho, os outros envolvem procrastinação – sempre quis usar essa palavra – e futilidades.
O ponto que eu quero chegar aqui é: meu deus do céu! como nós estamos tão dependentes de certas máquinas a ponto de não vivermos sem elas – eu poderia mandar aqui uma piada sobre um cara em coma depender de aparelhos pra viver literalmente, mas acho melhor não.
Quer fazer um teste? Imagina se o seu computador der um curto, ou se o motor do carro fundir. Calcule quantas merdas daria na sua vida.
Eu poderia falar também sobre como estamos tão inseridos no mercado de tecnologias e zás e zás que nem nos damos conta dos problemas que isso nos trás, – e dos problemas que resolvemos facilmente com a tecnologia – mas isso é assunto pra outro dia.

Anúncios